Bio Caldo - Quit Alimentos

Guilherme Campelo, vice de Leila Barros, defende criação de zona franca com MG e GO

O advogado tributário e candidato a vice-governador do Distrito Federal, Guilherme Campelo, substituiu a senadora Leila Barros durante a sabatina dos postulantes ao cargo máximo do Executivo local, realizada nesta quarta-feira (14) pela Fecomércio-DF

Foto: Sinval Souza.

Ele defendeu a criação de uma zona franca entres os estados que fazem divisa com o DF e a redução para 16%, ao invés de 17%, da alíquota modal de ICMS relacionada a produtos que não possuem uma taxa específica.

“É um compromisso que faço perante ao setor produtivo, de estabelecer em 16%. Nós temos também que ter a responsabilidade de conversar com os estados que fazem divisa com o Distrito Federal, para fazer uma zona franca e atrair investimento industrial”, afirmou Campelo. Atualmente, desde 1º de janeiro de 2016, os produtos que não dispõem de alíquota especifica – a maioria daqueles vendidos no varejo – são onerados com alíquota de 18%. Antes disso, estavam em 17%.

Campelo também destacou que, no DF, existe uma questão crítica desde a década de 60: a regularização fundiária. Ele defendeu que as instituições governamentais, juntamente com o Ministério Público, setor produtivo e sociedade civil, cheguem ao um denominador comum para evitar o crescimento desordenado das cidades.

O candidato disse que, em seu eventual governo, irá criar uma subsecretaria responsável formulação de políticas voltadas especificamente para as feiras do DF. Segundo ele, os próprios feirantes ficariam responsáveis pela escolha do subsecretário, que ocorreria por meio de uma lista tríplice. Ele ainda defendeu que o BRB atue como banco de fomento, no mesmo molde do FNDE, para que pequenos empresários tenham impulso e saiam da informalidade.

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem