Bio Caldo - Quit Alimentos

Iniciada a execução de convênios para projetos de pesquisa em saneamento

Os projetos começam em fevereiro e têm prazo de quatro anos para serem finalizados | Foto: Divulgação/Caesb
Os projetos começam em fevereiro e têm prazo de quatro anos para serem finalizados | Foto: Divulgação/Caesb

Propostas começam em fevereiro, tratando de temas como sistema de coleta, tratamento de esgoto e eficiência energética, e têm prazo de quatro anos para serem finalizados


Agência Brasília* | Edição: Igor Silveira

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) iniciará neste mês a execução dos projetos de pesquisa selecionados dentro do Programa de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) em Serviços de Saneamento Ambiental. Os três projetos escolhidos tratarão de temas como sistema de coleta e tratamento de esgoto; sustentabilidade; meio ambiente e recursos hídricos; gestão operacional; controle de perdas; e eficiência energética, e terão o prazo de 48 meses para serem finalizados.

Em agosto de 2022, a Caesb publicou um edital de seleção pública de propostas de projetos para o PDI em Serviços de Saneamento Ambiental. O objetivo do PDI foi convidar os meios acadêmico e industrial a proporem soluções inovadoras para questões técnicas da Caesb. Uma comissão com representantes das diretorias e das assessorias da companhia definiu 21 desafios que poderiam receber os recursos do PDI Ciclo 2023. Os projetos selecionados passaram por avaliação da Comissão Técnica da Caesb e, posteriormente, foram chancelados pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa).

O presidente da Caesb, Luís Antônio Reis, explica que o PDI possui o repasse anual de recursos financeiros vindos de 0,2% da Receita Operacional Direta do ano anterior à última Revisão Tarifária Periódica (RTP) realizada. No caso de 2023, esse valor foi de aproximadamente R$ 3 milhões. "Dentre os benefícios desse tipo de programa para a sociedade estão resultados de longo prazo capazes de aumentar a eficiência nos serviços prestados", defende Luís Antônio Reis. Ele explica que a Caesb irá realizar seleções bianuais de projetos de pesquisa.

De acordo com o assessor de Projetos Especiais e Novos Negócios da Caesb – área responsável pela gestão dos convênios -, Fuad Moura, a Caesb "já promoveu diversas ações de pesquisa e desenvolvimento ao longo de sua história e a inovação está no DNA da empresa". "Temos parcerias muito bem-sucedidas com universidades e instituições de pesquisa que resultaram em melhorias importantes em nossos processos. Os convênios assinados agora reforçam ainda mais as parcerias que a companhia desenvolve com essas Instituições, firmando a empresa como uma referência no setor de saneamento no Brasil. Os resultados esperados irão beneficiar a Caesb, e, consequentemente, a população do Distrito Federal", exalta Fuad.

Projetos contemplados

O primeiro projeto selecionado está relacionado ao desenvolvimento de métodos avançados para a remoção de microcontaminantes e vírus em estações de tratamento de água (ETAs) e de esgoto (ETEs), avaliando a eficiência e a viabilidade técnica e econômica, visando a segurança da água. O valor total do Projeto é de R$ 2.075.128,28 e a Caesb disponibilizará R$ 686.926,68, por meio do PDI. O restante será custeado pela instituição responsável pelo projeto, a UnB/Finatec, e terá duração de 48 meses.

O segundo projeto trata do monitoramento e modelagem avançados como suporte à gestão integrada de recursos hídricos e ao desenvolvimento de sistema de apoio à decisão para o gerenciamento do Lago Paranoá (sistema bacia-lago). O valor total do projeto é de R$ 997.212,90 e o valor do PDI é de R$ 761.974,50. A UnB/Finatec também é responsável por esse projeto, com duração de quatro anos.

Por fim, o último projeto abrange a pesquisa e o desenvolvimento de sistema de comunicação em malha para micro medição de consumo de água e identificação de perdas técnicas ou comerciais, com um custo de R$ 2.171.377,45, integralmente custeado pelo PDI, com duração de 24 meses. A instituição responsável pela solução é a Lactec.

*Com informações da Caesb
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem