Bio Caldo - Quit Alimentos

Greve dos rodoviários do DF persiste apesar de decisão judicial

Por determinação do TRT-10, ônibus devem voltar a circular no DF | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília
Por determinação do TRT-10, ônibus devem voltar a circular no DF | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

População do DF afetada pela paralisação permanente dos ônibus


Mesmo com a determinação judicial de retomada do serviço de ônibus no Distrito Federal, a paralisação dos rodoviários persiste, causando transtornos para a população.

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) acolheu o pedido da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) no domingo, suspendendo o movimento grevista dos rodoviários de transporte público coletivo. A decisão foi motivada pela classificação da greve como abusiva, com a imposição de uma multa de R$ 10 mil por hora de paralisação. A mobilização havia sido agendada para iniciar às 0h desta segunda-feira (6).

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal tomou medidas legais após a decisão dos rodoviários de entrar em greve, apesar de haver negociações em andamento entre as operadoras e o Sindicato dos Rodoviários do DF. No entanto, uma assembleia da categoria rejeitou a proposta das empresas, o que levou à greve.

O TRT-10 também considerou a greve abusiva por não terem informado a população sobre a paralisação e não terem especificado os percentuais mínimos de serviços a serem mantidos durante a greve, como exigido por lei.

Apesar da decisão judicial, a paralisação permaneceu nesta segunda-feira, deixando os passageiros do DF e Entorno sem opções de transporte público. A decisão determinava que 100% das frotas de ônibus circulassem nos horários de pico, entre 6h e 8h30, e das 17h às 19h30, mas as ruas permaneceram vazias de ônibus durante a manhã.

O Sindicato dos Rodoviários reivindica melhorias trabalhistas, incluindo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho e um reajuste salarial acima da inflação. As empresas alegam que, sem o apoio do governo local, não podem oferecer melhorias salariais significativas.

Uma reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho estava agendada para a tarde desta segunda-feira, onde as partes buscariam resolver as questões em disputa.

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) considerou a greve abusiva, uma vez que havia sido alcançado um acordo entre as operadoras e o sindicato. A paralisação dos rodoviários deve afetar várias regiões operacionais do Distrito Federal, causando sérios inconvenientes para os passageiros.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem