Bio Caldo - Quit Alimentos

Governo de Goiás inicia restauração da Igreja São João Batista

Com investimentos de R$ 1,5 milhão do Tesouro Estadual, restauração, no antigo Arraial do Ferreiro, deve ser concluída até abril de 2024 (Foto: Secult)

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) deu início à restauração da Igreja São João Batista, situada no antigo Arraial do Ferreiro, na cidade de Goiás. A obra terá serviços de revisão do altar-mor, forros, pisos, sistemas elétricos, acessibilidade, entre outras intervenções necessárias. Com investimento de R$ 1,5 milhão do Tesouro Estadual, a previsão é que o trabalho seja finalizado até abril de 2024.

 “Preservar nossos edifícios históricos é preservar a cultura goiana, já que estes locais não representam apenas um espaço físico, mas são guardiões da nossa memória, tradições e manifestações culturais, e ainda atraem grande quantidade de fiéis que precisam de condições dignas para exercerem sua fé”, ressalta a secretária da Cultura, Yara Nunes.

Igreja São João Batista

Tombado como Patrimônio Histórico em 1953, o templo religioso é significativo. A capela localiza-se no antigo Arraial do Ferreiro, zona rural, hoje desaparecido, distante aproximadamente 10 km da cidade de Goiás.

A igreja é uma construção em taipa de pilão e telhado em telha de barro canal, da segunda metade do século XVIII. A igreja foi construída em 1761 pelo tenente José Gomes e foi a segunda a ser erigida na província, após a Matriz de Sant’Ana, na cidade de Goiás.

A igreja passou por uma reforma em 2012, com serviços de revisões nas bases das fundações e alvenarias, reconstrução do muro do cemitério, troca de reboco e recuperações de piso. O imóvel recebeu também um novo anexo com diversos banheiros e um depósito para materiais de limpeza, copa e varanda integrados com a paisagem da igreja.

Porém, devido à falta de manutenção desde a entrega da reforma até os dias de hoje, o imóvel bem como o cemitério e o anexo encontram-se em mal estado de conservação, necessitando de reparos urgentes.

Fé, Religiosidade e Devoção

A obra faz parte do projeto Fé, Religiosidade e Devoção da Secult, que conta com investimento de R$ 18,5 milhões para restaurações de 10 igrejas em todo o estado:
  • Igreja de Nosso Senhor do Bonfim (Pirenópolis),
  • Igreja do Nosso Senhor do Bonfim (Silvânia),
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Jaraguá),
  • Igreja de São José (Mossâmedes),
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário (Luziânia),
  • Igreja de Nossa Senhora Aparecida (Aparecida de Goiânia), além das igrejas Nossa Senhora Aparecida, Santa Bárbara, São João Batista do Arraial de Ferreiro e a Catedral de Sant’Ana, na cidade de Goiás.

História

Construída em 1761 pelo tenente José Gomes, fica localizada numa região próxima à cidade de Goiás. Esta região ficou famosa pelos europeus como terra desconhecida e habitada por indígenas. Na busca pelo ouro, os bandeirantes desbravaram os sertões brasileiros em missões arriscadas.

Ao longo do Rio Vermelho, surgiram diversos núcleos de garimpo de ouro, originando outras povoações nas proximidades, que hoje se encontram em ruínas, como Ouro Fino, Ferreiro, Barra, Anta e Santa Rita.

O Arraial do Ferreiro foi o primeiro da região, mesmo com poucos registros. Segundo historiadores, em 1824 existiam 105 casas em ruínas e uma capela dedicada a São João Batista. Atualmente, existe apenas a igreja e o cemitério. A população é formada pelos moradores da área rural.

Editado por Juliana Carnevalli via Secretaria da Cultura - Governo de Goiás
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem